Entradas populares

sábado, 18 de mayo de 2013

O comboio nocturno para Lisboa

BEM-VINDOS AO APAIXONANTE MUNDO DE LETRAS PRECIOSAS E IMAGENS ENCANTADORAS, SEJAM LEITORES, OBSERVADORES, CRÍTICOS E PALAVRÓFILOS, LEIAM, LEIAM, LEIAM. MESMO QUE UM PROVÉRBIO POPULAR SÉRVIO DIGA QUE "A CABEÇA É MAIS VELHA QUE O LIVRO", ISTO É QUE O PENSAMENTO É MAIS ANTIGO QUE A ESCRITA, LEIAM, ISSO AGUÇA O ESPÍRITO, ENRIQUECE O VOCABULÁRIO E A ALMA, DESPERTA A CURIOSIDADE E FAZ VOS PALAVRÓFILOS CURIOSOS TAMBÉM...
Filme: O comboio nocturno para Lisboa
Género: Drama
Com: Jeremy Irons, Adriano Luz, Beatriz Batarda
Realização: Billie August
Cinema. El Corte Inglés
Um professor de meia idade, que tem a sua vida estável e organizada e o seu emprego seguro em Berna, um dia impede a uma jovem de cometer o suicídio atirando-se duma ponte. No bolso do casaco dela encontra o livro "O Ourives das Palavras" de Amadeu de Almeida Prado e decide apanhar o comboio nocturno para Lisboa, indo à procura da história de vida do poeta e da rapariga, proprietária do livro. Esta decisão introduzirá uma mudança radical na sua vida, vai proporcionar-lhe o desejo e a curiosidade de conhecer todos os cantos mais recônditos da cidade de Lisboa, que aos seus olhos se revela como um lugar encantador, libertador e acolhedor. Chegando ar reconstruir a história dos acontecimentos imediatos ao 25 de Abril (cujo participante directo era também o poeta e pensador português Amadeu de Almeida Prado), começa a compreender melhor a sua criação literária, ideias políticas, revolta contra Deus, a Igreja Catlica, as convenções sociais. No seu percurso, que também era uma forma de o Professor se conhecer melhor a si próprio, encontra uma senhora que não o considera aborrecido e que se apaixona por ele.
Um filme baseado em factos reais, bastante emocionante e comovedor, mais do que sobre a vida de uma das figuras importantes da cultura portuguesa, fala sobre o valor e a importância da vida, da poesia, da amizade, dos peqenos momentos que fazem a felicidade das pessoas, da  poesia, da liberdade e das oportunidades que surgem ao longo da vida. O filme termina com a despedida do Professor e a sua amada na Estação do Rossio, sem se deixar a saber se ele chega a voltar à sua vida segura, ou decide ficar em Lisboa, cidade das suas grandes descobertas, aventurando-se a viver a sua felicidade tardia. Esta é uma obra cinematográfica sobre o choque de culturas e modos de pensar, a identificação com o Outro como uma forma de auto-conhecimento, a procura de um caminho próprio e a felicidade. A excelente actuação de  Jeremy Irons, as encantadoras imagens da cidade de Lisboa e um argumento muito bem narrado são algumas das mais-valias deste filme. Entre os seus pontos menos fortes salientar-se-ia o facto de as personagens que desempenham o papel de portugueses falem sempre inglês e de algumas das localidades não corresponderem ao nome que se lhes dá no filme.  Este é um convite para ler-se a obra de Amadeu de Almeida Prado, de reflectir-se sobre a recente história de Portugal e para se pensar sobre alguns dos temas universais como a posição do indivíduo no mundo e a procura de um sentido da vida.